Banner PSBU
Navegando: Aílson Campos Quando Entrar Setembro

E a boa nova andar nos campos, quero ver brotar o perdão onde a gente cantou, juntos outra vez"...

Conhecer Beto Guedes eu queria há muito tempo. E quando soube estaria presente no Festival de Inverno na cidade de Garanhuns, fui logo arrumando um jeitinho de chegar junto. No camarim, tímido e com pavor a fotografia me convidou a sentar. Ali conversamos por um bom tempo, e entreguei uma fita que havia preparado especialmente para ele. E como prêmio ganhei letra da sua música "Amor de Índio autografada"... "Tudo que move é sagrado e remove as montanhas, com todo o cuidado."

Navegando certo dia na Internet, entrei num site da grande interprete Nana Caymmi. Ousadia de minha parte, esperar contato. E através de e-mail, falei do meu trabalho e da minha admiração. Dois dias depois respondi ao meu contato, me pedindo para lhe enviar músicas para ela ouvir. Fiquei super envaidecido com tal notícia. Contatei com o grande músico e compositor Nuca, e compomos "Saudade e Domingo" com letras de minha autoria e música de Nuca. Convidamos Ilâna Valença que nos emprestou a voz nas duas canções. Enviei para Nana Caymmi e espero que algum dia venha a acontecer.

Por mais de uma hora e meia, Marisa Monte hipnotizou a platéia do Teatro Centro de Conversões de Pernambuco, em janeiro de 2001. Eu, fã de carteirinha, vinha já há uns anos programando assistir um show dela, mas, é muito difícil sair de São Bento do Uma para o Recife só para assistir um show. Afinal são 217 Km, mas desta vezes eu me destinei, o público deleitava-se com o repertório apuradíssimo e eu viajava na afinadíssima voz de Marisa. Sua técnica, seu carisma. Fui vê-la após o show, fique parado olhando-a de longe, sem saber o que iria dizer quando me aproximasse. Denize uma das produtoras do show me chamou e me apresentou a Marisa, ela muito simpática me abraçou, me deu dois beijos e eu emudeci. Não sabia o que dizer, afinal estava ali junto ao uma "Popstar" aquele momento foi deslumbrante: Geraldo Azevedo é a simplicidade em pessoa. Acho que é essa grande qualidade que o faz ser este compositor tão qualificado, um músico de primeira grandeza e um artista tão querido. Está com ele foi muito legal. Falamos de músicas, de sonhos e etc. Flávio José é a bandeira hasteada em prol da cultura Nordestina. Do verdadeiro forró. É a ponte que leva e traz informações sobre a realidade do nosso povo. Com ele deixei o CD com algumas músicas plantando assim mais uma vez, a esperança de ver o meu sonho realizado. Com Alceu Valença, farramos algumas vezes, na casa de Aroldo mota, no Riachão e até conseguimos que fizesse uma participação em nosso CD, São Bento em Verso e Prosa, onde em um breve comentário, falou da importância do projeto para cultura pernambucana e principalmente para a cultura Sãobentense


©2003-2014 - Portal São Bento do Una